terça-feira, 31 de março de 2015

Beach Park recebe 350 crianças e adolescentes de entidades beneficentes do Ceará na 8ª edição do “Dia Nacional da Alegria”

A diversão vai tomar conta do Beach Park, que junto com outros parques e atrações turísticas do Brasil participa da 8º edição do Dia Nacional da Alegria, oficialmente dia 08 de abril, mas que este ano será comemorado no parque aquático, dia 07 de abril.  Cerca de 350 crianças e adolescentes assistidas pelo Lar Maria Mãe de Ternura, Sociedade para o Bem Estar da Família (SOBEF), Pão e Palavra, CRASS Antônio Justa, Central Única das Favelas (CUFA), Centro de Convivência Social Timbó e Lar Santa Mônica, curtirão um dia muito especial, aproveitando todas as 18 grandes atrações do parque entre rio artificial, piscinas com ondas e toboáguas. Os visitantes serão recepcionados com uma peça infantil antes da abertura do parque, encenada pela equipe de animação Beach Park.

Promovido pelo Sindicato Nacional de Parques e Atrações Turísticas (Sindepat), em parceria com a Associação das Empresas de Parques de Diversão do Brasil (Adibra), o Dia Nacional da Alegria (DNA) foi lançado oficialmente em março de 2008. A ação tem como principal objetivo mobilizar parques temáticos e atrações turísticas de todo o Brasil que abram suas portas para receber instituições que atendem a crianças carentes para se divertirem gratuitamente. Os parques e atrações turísticas nacionais desenvolvem anualmente uma programação exclusiva e oferecem passaporte, lanche e bebidas gratuitas a todos os participantes.

“Anualmente, o Beach Park participa de diversas ações solidárias e é com muita satisfação que começamos 2015 participando, pela oitava vez consecutiva, do Dia Nacional da Alegria. Para nós, é uma forma de contribuir para que crianças e jovens que não teriam a oportunidade de desfrutar de um dia de lazer e muitas brincadeiras possam aproveitar momentos inesquecíveis”, afirma Marcelo Vieira, Relações Públicas do Beach Park.

Beach Park Solidário
Além do Dia Nacional da Alegria, o Beach Park Resort desenvolve ainda atividades permanentes de responsabilidade social por meio do projeto Beach Park Solidário, voltado a instituições beneficentes do Ceará que atendem crianças e adolescentes, que são convidadas a curtir um dia de diversão no parque aquático através dos eventos: Dia do Sonho, Natal Feliz e Dia da Criança. O empreendimento promove também arrecadações de alimentos que são doados às associações e apoia mensalmente a Associação Brasileira de Amiotrofia Espinhal (Abrame) e o orfanato Lar Mãe de Ternura.

MPCE requer convocação de aprovados do concurso em Lavras da Mangabeira

O Ministério Público do Estado do Ceará, através do promotor de Justiça Leonardo Marinho de Carvalho Chaves, ajuizou, nesta segunda-feira (30), uma ação civil pública, com pedido de antecipação de tutela contra o Município de Lavras da Mangabeira, na pessoa do prefeito Gustavo Augusto Lima Bisneto, e do secretário de Saúde, Russel Sirius Anacleto Andrade. A ação pede que seja suspenso o Edital de Seleção Simplificada nº 02/2015 por supostas irregularidades.

Além disso, requer a determinação da nomeação, convocação e posse dos candidatos aprovados e classificados no último concurso público, Edital nº 001/2013, de acordo com a classificação, no prazo de até 30 dias, junto ao programa Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), de acordo com as necessidades do município, com observância da lei orçamentária anual e da lei de responsabilidade fiscal.

Através da ação, o representante do Ministério Público solicita que a Justiça determine aos requeridos, solidariamente, sob pena de, nos termos do artigo 11 da Lei 7347/95, pagar multa diária de R$ 10.000,00, a recair sobre a pessoa física dos referidos gestores, até o limite máximo global de R$ 100.000,00 para cada um, sem prejuízos de outras sanções de natureza civil e penal, pelo descumprimento de cada uma das obrigações.

Quanto à necessidade de contratação de pessoal para assunção de cargos inexistentes nos quadros da Prefeitura, a fim de atender ao programa NASF, o Município deve promover, no prazo de até 10 dias, o envio de projeto de lei à Câmara Municipal para a criação dos cargos que necessitar para atender ao citado programa. Por conseguinte, a realização de concurso público para preenchimento dos cargos públicos, comprometendo-se à publicação de edital no prazo de 30 dias contados da data de aprovação da mesma lei pelo Poder Legislativo Municipal, e à nomeação, convocação e posse dos candidatos aprovados quando da instalação do NASF.

O promotor de Justiça entende que o Edital de Seleção Simplificada nº 02/2015 deve ser nulo, considerando que o ato violou os princípios constitucionais do concurso público, legalidade, isonomia e moralidade administrativa, bem como por ser o ato administrativo emanado de agente público incompetente, com espeque no artigo 37, caput, e Inciso II, da Constituição Federal de 1988 combinado com o artigo 129, Incisos VII, VIII e X, da Lei Orgânica do Município de Lavras da Mangabeira/CE e demais legislação correlata.

Em reuniões anteriores, o Município foi orientado a realizar concurso público aos serviços públicos de saúde e assistência social, que contam com cofinanciamento federal e estadual, como as equipes de Programa Saúde da Família (PSF), Centro de Apoio Psicossocial (CAPS), Saúde Bucal, CRAS, CREAS, dentre outras, por se tratarem de serviços públicos permanentes, de responsabilidade municipal, havendo inconstitucionalidade na contratação de profissionais sem concurso público, o que também foi contemplado por um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC).

Ocorre que a Prefeitura Municipal de Lavras da Mangabeira, por meio do secretário de Saúde, Russel Andrade, lançou o Edital de Seleção Simplificada nº 02/2015, demonstrando que o Município recusa-se a adequar sua conduta. Assim sendo, grande número de servidores técnicos, assistentes sociais, psicólogos, dentre outros, são contratados pelo Município em termos precários e por tempo determinado. Porém, renovados constantemente, em detrimento de pessoas que se submeteram ao último concurso público municipal 01/2013, cujo prazo de validade expira-se no dia 06 de maio de 2016.

Tire todas as dúvidas sobre vacinação contra sarampo

A campanha de intensificação da vacinação para eliminar o surto de sarampo no Ceará, que começou no dia 23 de deste mês de março, vai até o dia 18 de abril. Devem ser vacinadas crianças a partir de seis meses, adolescentes e também jovens com até 29 anos de idade, em Fortaleza e Caucaia. Para deixar a população ainda mais bem informada sobre a vacinação, quem deve ou não se vacinar, a Coordenadora Estadual de Imunizações, Ana Vilma Leite Braga, responde as principais questões levantadas pela população sobre a vacinação contra o sarampo.

Com que idade se deve tomar a vacina do sarampo?

Por causa do surto de sarampo, todas as crianças que completam seis meses de idade precisam receber a primeira dose da vacina tríplice viral, que além de proteger contra sarampo, evita a caxumba e rubéola). Quando completam 1 aninho devem ser vacinados pela segunda vez. Com 1 ano e três meses precisam ser vacinados de novo para garantir a efetiva proteção.

Crianças com 5 anos ou mais que tomaram as 3 doses na vacinação antes dos 5 anos, devem se vacinar novamente agora durante a campanha?
Sim. A campanha é para vacinar todo mundo que tem de 5 a 29 anos, indiscriminadamente, ou seja, mesmo que já tenha tomado doses anteriores a recomendação é tomar novamente.

Adolescentes a partir dos 12 anos que por causa do surto se vacinaram recentemente, antes da campanha de intensificação, devem se vacinar novamente?
Sim. É preciso se vacinar de novo.

Mulheres grávidas podem se vacinar?
Não podem. A vacina é de vírus vivo atenuado. Gestante não pode tomar. Ela pode tomar assim que tiver o bebê, ainda na maternidade, para proteger o bebê através dos anticorpos maternos presente no leite materno.

Adultos acima de 29 anos, vacinados ou não, podem se vacinar?
Se tiver comprovação de vacinação, não precisa. Se não tiver é importante se vacinar, está recomendado na rotina dos postos de saúde.

Quem já teve sarampo deve se vacinar?
Não. Quem já teve sarampo tem anticorpos deixados pela doença e não precisa se vacinar.

Quem está com diagnóstico de virose e apresenta febre pode se vacinar?
É melhor não tomar, deve aguardar ficar bom da virose e/ou febre. Quando estiver recuperado pode tomar.

Pacientes oncológicos em tratamento podem se vacinar?
Não. Esses pacientes são imunodeprimidos, não devem tomar a vacina, pois a vacina é de vírus vivo atenuado e está contraindicada para esses pacientes.

O sarampo mata ou deixa sequelas?

O sarampo pode matar, principalmente quando ocorrem complicações como pneumonia, broncopneumonia, desidratação e, mais raramente, a encefalite. As complicações ocorrem principalmente em crianças menores de 1 ano e desnutridas. Pessoas com baixa imunidade (transplantados, pessoas em tratamento de câncer, pessoas em uso de corticóides, diabéticos, pessoas HIV-positivo com sintomas) também podem evoluir para as formas graves da doença. Quando curado, o sarampo só deixa sequelas se uma das complicações tiver sido a encefalite.